Avaliação Física com teste de Lactato - BIKETREINO

Login
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Treino





.

AVALIAÇÃO FÍSICA COM TESTE DE LACTATO

O que engloba a Avaliação Física com teste de Lactato?
  • Teste de lactato,
  • Teste de potência máxima aeróbia,
  • Análise dos limiares aeróbio e anaeróbio,
  • Avaliação da capacidade de recuperação,
  • Avaliação da relação peso vs. potência;
  • Determinação dos níveis e ritmos de treino (em pulso e em potência)
  • Avaliação antropométrica;
  • Avaliação do IMG e pregas de adiposidade;


O que é o lactato?
O lactato é um sal, derivado do ácido láctico. O ácido láctico, por sua vez, é um subproduto da quebra de glicose para obtenção de energia. Quando o açúcar começa a ser “queimado”, ele é primeiro degradado e depois transforma-se em piruvato. Esta molécula, o piruvato, pode seguir por dois caminhos:
– O primeiro é ser oxidado totalmente, utilizando oxigénio, no chamado metabolismo aeróbio;
– O segundo, mais rápido e menos eficiente, é ser parcialmente oxidado, sem oxigénio, no chamado metabolismo anaeróbio láctico. Láctico porque o que sobra do piruvato parcialmente degradado é justamente a molécula de ácido láctico.
A palavra lactato é mais correctamente utilizada do que ácido láctico, porque assim que o ácido láctico é formado dissolve-se em lactato (um sal) e hidrogénio (H+). Este hidrogénio é quem na verdade faz a acção de ácido que é tão comentada, diminuindo o pH sanguíneo (quanto mais baixo o pH, mais ácido), e não o lactato. Porém, como os dois são criados na mesma proporção, em termos práticos utiliza-se um como medida do outro.
Geralmente o lactato não é nocivo para o organismo. Quando o lactato é produzido em excesso nos músculos, iões de hidrogénio também são produzidos. A acumulação destes iões de hidrogénio provoca uma acidose, provocando as conhecidas cãibras. Portanto, o lactato em si não causa fadiga no músculo, mas sim o aumento do nível de acidez muscular.
Apesar de não ser uma sensação agradável para o atleta, a sensação de ardor ou enrijecimento são mecanismos de defesa contra possíveis danos musculares. Altos níveis de acidez podem danificar as fibras musculares de forma séria.

Porquê avaliar o lactato?
A determinação da concentração sanguínea do lactato permite avaliar indirectamente a acidose metabólica do exercício, sendo uma das ferramentas diagnósticas utilizadas pela Fisiologia do Exercício. A dosagem do lactato permite avaliar a capacidade de exercício e monitorizar a intensidade de treino do atleta. A dosagem sanguínea do lactato é uma forma prática de se obter uma avaliação do metabolismo do lactato e do limiar anaeróbio do atleta.
A avaliação da concentração de lactato sanguíneo tem sido utilizada como uma ferramenta para a monitorização do treino desportivo. O aumento do lactato sanguíneo no exercício pode ser utilizado como parâmetro de aptidão aeróbia. Estes parâmetros têm sido utilizados na avaliação da capacidade de exercício e controlo de intensidade do treino de atletas.

Tem interesse para o atleta?
Claro que sim! Se um atleta conseguir reduzir a sua produção de lactato ou reduzir o período necessário para eliminação do mesmo, ele também reduzirá a produção e eliminação dos iões de hidrogénio que afectam o nível de performance muscular. Os estudos indicam que apesar da redução da produção de lactato ser um factor importante, o mais importante, é o período necessário para o “remover” dos músculos. Isto quer dizer que o atleta será capaz de manter um alto nível de intensidade por mais tempo se o corpo está treinado a “remover” o lactato de forma rápida.



CONTACTOS:
Tlm. 919 882 683
Tlf. 253 823 190
Email: geral@biketreino.pt

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal